Museu da Ci�ncia - Universidade de Coimbra

DO SUL AO SOL – A Universidade de Coimbra e a China

A Universidade de Coimbra teve um papel importante no estabelecimento de contactos entre a Europa e a China e centralizou muito do conhecimento sobre o Oriente que se foi agregando a partir do século XVI.

O título desta exposição inspirou-se nos versos da Estrofe 77 do Canto V de Os Lusíadas. Segundo Camões, Vasco da Gama foi informado, na costa oriental de África, da existência de uma “terra onde havia / Gente assi como nós, da cor do dia.” que pode ter sido a primeira notícia que os portugueses tiveram dos chineses, em abril de 1498.

DO SUL AO SOL apresenta alguns dos mais significativos traços materiais que testemunham a história de 500 anos de relações entre Portugal e a China. Da exposição original com três núcleos temáticos – Encontro, Ciência e Cultura – os dois últimos estão patentes no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra.


ENCONTRO - Coimbra e o conhecimento da China na Europa (ENCERRADO)
O “Encontro” entre Portugal e a China é assinalado pela chegada do explorador Jorge Álvares à ilha de Linting, em 1513. A cultura e o território chineses foram documentados por diversos historiadores, cartógrafos e missionários, deixando sólido rasto na literatura e na historiografia portuguesas. A exposição mostra um conjunto notável de documentos e objetos pertencentes às coleções da Universidade de Coimbra que testemunham este “Encontro” entre o Ocidente e o Oriente.


CIÊNCIA – Coimbra e o intercâmbio científico com a China
Os jesuítas iniciaram missões de evangelização no Oriente a partir do século XVI. Os missionários jesuítas contribuíram para difundir a ciência europeia na China e para divulgar a ciência chinesa na Europa. Diversos e importantes matemáticos e astrónomos jesuítas europeus passaram pelo Colégio conimbricense antes de partirem em missão para o Oriente. Coimbra teve um papel fundamental na formação académica destes missionários.


CULTURA - A influência chinesa no gosto e na cultura material
O intercâmbio cultural com a China promoveu novos usos e costumes, causando alterações no gosto e na estética em Portugal e na Europa. Os portugueses divulgaram o chá e importaram produtos como a porcelana, a seda, o arroz, a laranja-doce e as plantas medicinais. A Universidade de Coimbra reuniu, no século XIX, uma notável coleção de produtos provenientes de Macau que são representativos deste intercâmbio cultural.

MAIS INFORMAÇÕES

LOCAL
Núcleo ENCONTRO (ENCERRADO)
Núcleos CIÊNCIA E CULTURA: Museu da Ciência da Universidade de Coimbra

HORÁRIOS
Museu da Ciência | terça a domingo: 10H00 às 18H00

BILHETES
Preçário geral do museu

FICHA TÉCNICA

Eventos relacionados


A CHINA À PROCURA DE UM DESENVOLVIMENTO POLÍTICO
23 de Outubro, 2013